R. Vila Cristina, 382 - São José - Aracaju/SE

79 - 98131-8829

Várias cápsulas de chlorella dispostas de forma semi ordenada

Chlorella: de pigmento a superalimento

 

A Chlorella é um tipo de microalga classificada como Chlorophytas ou algas verdes. Possuem pigmentos fotossintéticos de clorofila e carotenóides responsáveis por conferir cor e participar dos processos fisiológicos das células. O metabolismo da Chlorella permite que ela transforme materiais inorgânicos em matéria orgânica através da luz solar colocando ela como participante dos primeiros elos da cadeia alimentar. No entanto, apesar de ter seu processo metabólico baseado na fotossíntese a chlorella assim como todas as microalgas não é classificada como planta. (Ver artigo sobre microalgas)

 

Visão microscópica de células de chlorella 

Muito comum no Japão, a chlorella se tornou uma das principais fontes de suplementos alimentícios fazendo parte da dieta nutricional de aproximadamente 30% dos japoneses. O grande potencial da chlorella faz com que seja uma das microalgas mais estudadas por cientistas de todo o mundo em busca de descobrir novos métodos de cultivo, recuperação da biomassa, potenciais áreas de atuação, etc. Atualmente o cultivo de biomassa é feito de duas principais formas: em tanques abertos ou em tanques heterotróficos.

O cultivo em tanques abertos permite que a luz solar seja utilizada para impulsionar o crescimento da chlorella, o que proporciona a ela uma autonomia em termos energéticos, já que o aproveitamento de um recurso natural previne gastos extras com energia elétrica. O cultivo em tanques heterotróficos faz com que o crescimento ocorra sob condições estritas de esterilidade desde a inoculação à colheita o que previne contaminações do meio de cultura e consequente diminuição da produção. A escolha do tipo de cultivo vai depender muito das condições naturais do local de cultivo, da intenção que se tem com o produto final e das disponibilidade de equipamentos para cultivo. 

Cultivo de chlorella em recipiente fechado reproduzindo o cultivo em tanques heterotróficos (Fonte)

 

Cultivo de chlorella em tanques abetos (Fonte)



 

Como a chlorella possui ampla utilização por pessoas que têm uma dieta balanceada e procuram manter um estilo de vida mais saudável, seu consumo se dá quase que exclusivamente pela ingestão de cápsulas ou pela utilização de sua farinha em conjunto com outros alimentos. 

 

 

 

Farinhas de spirulina, kelp e chlorella 

 

Por conta dos diversos nutrientes presentes na chlorella seu valor nutricional é quase inestimável o que faz dela uma aliada valiosa na manutenção de uma dieta balanceada e na reposição de nutrientes. As quantidades de consumo de chlorella são padronizadas com base nas quantidades de seus nutrientes e nas quantidades recomendadas de consumo diário baseadas em uma dieta regular. Seu consumo é indicado para todos aqueles que desejem manter um equilíbrio nutricional e que queiram obter nutrientes de fontes naturais que possuem baixo impacto ambiental. O cultivo de chlorella é pensado para que tenha o mais baixo impacto ambiental possível, o que inclui desde  a utilização de tanques específicos sem ligação com a natureza e por consequência sem impacto para a fauna aquática até a minimização da utilização de recursos energéticos através do aproveitamento da luz solar.

 

Fontes:
Safi et al. Morphology, composition, production, processing and applications of Chlorella vulgaris: A review;

Silva et al. Chapter 3.10 - Chlorella;

Abeille d'or Corporation. Chlorella- the most exciting nutricional discovery on planet earth.

 

Pesquisar por:

Receba Novidades

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.